Home » Títulos » Colecção Soluções » O Vírus do Ano 2000
O Vírus do Ano 2000
Encomendar
Livro com 10% de desconto
O Vírus do Ano 2000
 
Autor: António Pinto de Morais
Nº Páginas: 72
ISBN: 972842615-1
Dep. Legal: 141.510/99

(Preço público (papel): 7,98 Euros)
Preço com desconto (papel): 6,39 Euros
Preço (digital): 3,99 Euros
Data da 1ª Edição: Outubro/99
Colecção: Soluções
Introdução
Curriculum do autor
 
Conteúdo Gratuito
em PDF

 
Introdução

Ao longo dos últimos 40 anos a humanidade tem vindo a depender cada vez mais dos computadores e sistemas electrónicos que suportam quase toda a nossa actividade, e mesmo a vida no quotidiano.
Nos primeiros anos da informática o custo da memória e do espaço de armazenamento de ficheiros nos computadores eram proibitivos.
Conclusão: usaram-se para representar o ano, não quatro, mas apenas os últimos dois dígitos (foram eliminados os dois primeiros). Concluía-se que os primeiros dois dígitos eram sempre o par '19'.
Essa decisão (e a inércia na sua correcção nos últimos anos) irá agora afectar-nos.
O propósito deste segundo livro sobre o tema do Ano 2000 de António Pinto de Morais é alertar para os potenciais problemas adjacentes e pedir que todos se unam e actuem no objectivo de eliminar ou minimizar os potenciais problemas.

"O que pode ser afectado?
Genericamente, qualquer equipamento que use, controle ou afixe datas pode ser vulnerável ao vírus do ano 2000.
Mas em que é que isso pode afectar a nossa vida normal? Se calhar em nada. A maioria dos nossos electrodomésticos irá funcionar normalmente, mas alguns poderão ficar confusos com a data e fazer algumas asneiras, de maior ou menor importância.
E se o videogravador deixar de poder ser programado e não nos permitir gravar o nosso filme favorito às três da manhã!
...
Mas também já ouvimos falar (e se calhar sentimos) a influência dos erros na nossa relação com a entidade financeira: conta bancária com erros, movimentos do cartão de crédito duplicados, empréstimos duplicados, custos empolados, etc.
Claro que existe uma probabilidade maior de isso acontecer no início do ano 2000, por isso o depositante tem todo o direito de perguntar às suas instituições financeiras o que estão a fazer para impedir que isso aconteça. Nomeadamente no que respeita à correcção das transacções, dos arquivos de segurança no caso de emergência. Se não houver computadores, que se possa fazer à mão!..."


Curriculum do Autor
António Manuel Pinto de Morais é licenciado em Engenharia Químico-Industrial e em Engenharia Informática, Presidente da ASSOFT - Associação Portuguesa de Software e Especialista em Projectos e Programas de apoio ao Ano 2000 e EURO.
É autor do livro 'Ano2000 e Informática: Mini-Guia para os Gestores das PME' e autor de 36 Planos Directores Estratégicos de Sistemas de Informação e Sistemas Integrados de Gestão de diversos Organismos e Empresas de Grande Dimensão.